Minha rebeldia

Minha rebeldia

Antes de ontem fiz um post no Instagram dizendo que a “rebeldia acabou” e estava voltando a seguir minha planilha de treinos. Mas não imaginava que isso seria tão polêmico! Mas acreditem… recebi algumas mensagens me crucificando!

Eu nunca deixei de treinar. Faço isso desde criança, simplesmente porque amo e faz parte da minha rotina.  É como acordar e escovar os dentes, sabe? Nunca corri pra ser a mais rápida, nem a mais magra e nem tenho um Instagram para ser a mais famosa. O esporte sempre foi presente no meu dia a dia, mas com tanta mudança na minha vida nos últimos tempos, tive que adaptar corpo e cabeça. Logo que cheguei na California, só corria pois ainda não tinha bike. Depois comprei, mas ainda não estava com horários definidos. Minhas aulas não se resumem ao College. Chego em casa e fico mais duas, três, quatro e até cinco horas fazendo homework ou estudando. Treinava o tempo que dava e o que dava vontade. Passei uma semana sem correr pois só queria pedalar. Fiquei três dias sem pedalar pois não tinha tempo. Alguns outros dias tive tempo mas estava exausta. Confesso que fiquei chateada por estar perdendo treino, por não estar com a planilha em dia, e por perceber que o corpo já não respondia como há dois meses atrás… Mas enfiei na minha cabeça o que não queria entrar: O FOCO É OUTRO JULIANA.

Desde que pisei aqui, não coloquei um dia meu celular para despertar. Isso é um luxo! Vivia em São Paulo, aquela loucura de acordar as 4 da manhã para pedalar, as 5 para correr, passar o dia trabalhando e depois algumas horas no trânsito. Nunca reclamei disso, até porque eu adorava a minha rotina. Mas mesmo assim resolvi me dar esta calmaria de presente. Acordava quando o corpo pedia (mas confesso que nunca passou das 7 da matina!) Mas eu ja não precisava mais daquela ansiedade, do nervoso, da luta diária em fazer meu dia render 30 horas.

Após meu break no verão, fui para o Brasil por quinze dias e depois voltei para Santa Barbara. Organizei minha rotina de aulas e estudos e finalmente encaixei os treinos. Semana passada fiz um teste nos horários que seriam possíveis e deu certo. Esta semana abri minha planilha depois de dois meses, suspirei e pensei: não acredito, tô voltando! rs

Me empolguei mais ainda e me inscrevi em algumas provas. Mas que também fiquei claro também, que eu não preciso de “objetivo” para treinar. Volto a escrever o que escrevi no começo: faço isso porque amo!

Então gente, quando postei no Instagram  “parei de ser rebelde” foi apenas um termo irônico por não estar seguindo minha planilha. Não precisava de tanta cacetada!

Vamos pegar mais leve!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *