Entrevista com Japinha, baterista do CPM 22

Entrevista com Japinha, baterista do CPM 22

IMG_5059 - e-1 (483x800)

 

 

Você consegue imaginar um roqueiro sem tatuagens? Vegetariano? Meditador?

Sim, ele existe! Ricardo di Roberto, mais conhecido como Japinha, baterista da banda CPM 22 .

Formado em Administração pela PUC, Ciências Sociais e Turismo pela USP e filosofia pelo Mackenzie, Japinha já foi eleito o melhor baterista do ano no VMB por três vezes consecutivas. É o artilheiro do Rockgol com 43 gols. E já fez um livro para adolescentes com as colunas que escreve para a RevistaAtrevida. Tá bom ou quer mais?

Leia o que ele me contou! Você também vai se surpreender!

 

Há quanto tempo você se tornou vegetariano?

Há uns 15 anos. Foi um processo. Primeiramente cortei carne vermelha e fiquei um ano comendo apenas carne branca. E depois de cortar carne branca, fiquei uns três meses para cortar Mc Donalds, o Mc Fish. Era viciado! E foi muito difícil, mas passado um ano já não sentia mais falta. Até pelo contrário, comecei a sentir uma certa aversão.

Foi difícil no início?

Foi porque eu não sabia nada. Eu resolvi parar porque tinha dó dos bichos, sempre gostei de animais. Mas foi difícil porque eu não sabia o que comer, como substituir. Na época comentei com a minha mãe que iria parar, e sugeri as coisas que eu gostava porque ela não sabia o que fazer para eu comer! Mas era muito carboidrato… arroz, massas, batata. Ovo cozido, era a única proteína! Cheguei a engordar, até aprender como me alimentar melhor.

Você já sofreu algum preconceito por ser vegetariano?

A gente sofre, mas eu tiro de letra porque não me importo muito com o que os outros dizem! Você tem que ter a sua personalidade. Quando você acredita no que faz, no que quer, a opinião dos outros não vai ser o principal. Claro que eu não sou desencanado do que os outros dizem, mas  neste caso, eu tenho convicção da minha escolha. Somos a minoria, talvez 5 ou 10%. Meus pais, meus irmãos, os caras da banda, todos comem carne e eu também respeito, até porque comi carne metade da minha vida. É mais aquele choque inicial.

 

japinha2

Fuma?

Não.

Bebe?

Não. Parei mais ou menos na mesma época. Eu bebia socialmente. Eu sou muito tímido, então bebia nas baladas, pra me soltar. E isso também não é legal! Me sentia meio fraco! Precisava beber pra falar com as pessoas! Ter parado de beber foi bom, inclusive para minha carreira. Preciso dar entrevistas, falar com o público…. Aprendi a me soltar!

Tocar bateria gasta muita caloria. Você faz alguma dieta especial antes dos shows?

Eu tento me precaver pra não acabar a energia, ou no dia seguinte ficar fraco… porque já cheguei a perder 2,0 kg em show, principalmente quando está muito quente ou o show é muito longo. É muito aeróbico. Mexo os quatro membros, gosto de tocar com bastante intensidade. Bateria de rock se não for com bastante atitude não fica legal. Então antes, faço duas refeições bem fortes, tanto em termos de  nutrientes como em calorias. E um, dois, três cafezinhos! Gosto muito de café!

É difícil manter uma rotina saudável com a correria da carreira artística?

Pra ser sincero, eu não tenho muito parâmetro de comparação em relação ao que eu vivia antes, porque eu sempre fiz muitas coisas. Hoje mesmo eu estou com três bandas, faço cursos. E antes de me tornar musico profissional eu fazia faculdade, tinha duas bandas, dois trabalhos… Sempre gostei de me exigir, de me sacrificar pra produzir. Eu gosto de produzir. Mas sempre me preocupei com a minha saúde. Gosto de nadar, correr, jogar futebol, surfar.  Sempre amei esportes. E hoje eu continuo. Tento fazer sempre que dá . Se eu não faço nenhum esporte depois de dois dias já fico mal, preguiçoso. Sinto necessidade. Então não é tão difícil. Eu só desloco um pouco o horário. Em vez de dormir às 22hs e acordar às 6hs, eu vou dormir às 2hs e acordo às 10hs e vou treinar às 11hs! Tento dormir oito horas. Mas quando estamos na estrada, com dois, três shows seguidos, esquece! A única coisa que consigo é me alongar. O descanso é fundamental.

 

Gostaram? Mais uma prova de que independente da vida que se leva, tendo vontade e foco, tudo ‘e possível!

See you!!!

1 Comentário

  1. Saved as a favorite, І like your web site!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *