A primeira vez que morei sozinha

A primeira vez que morei sozinha

Eu não disse que isso seria meu diário?

Nos próximos posts vou contar como tudo realmente aconteceu.  Eu faria apenas um curso de 30 dias em San Diego. Então, o que vocês irão ler foi apenas o que escrevi no meu vôo para San Diego. Primeira viagem sozinha e  durante 40 dias.

“Eu preciso ir. Parece simples estudar fora e só por 30 dias. Mas para mim não é. Sempre fui aquela pessoa que tinha 10 amigos ou 4 da familia, ou 2 do trabalho para simplesmente jantar. Nunca gostei de estar só.  Então, decidir ficar sozinha durante este período ja é uma vitoria. Passei uns perrengues de sentimentos nos últimos meses e resolvi me dar este tempo. Talvez as pessoas nem sintam minha falta, ou talvez sintam demais. Talvez alguém me ligue com uma voz embargada ou talvez nem ligue. Mas eu tô indo.

Tenho que aprender a sentir saudades de algumas pessoas. Aprender a separar a roupa por cores na hora de lavar. Descobrir que a louça continua na pia no dia seguinte, que cheiro de banheiro  limpo é bom, mas que eu tenho que limpar.

Tenho que aprender a cozinhar mais coisas do que macarrão com atum ou ovos cozidos e tapioca. Tenho que aprender que meu dinheiro precisa durar e que whey ou balada com gin não são necessidades básicas.

Tenho que me sentir só. Aprender a identificar amizades ruins, coisa que nunca fiz antes. Tenho que segurar um palavrão entalado. Tenho que tirar o pijama aos domingos, fazer almoço, fazer mercado, fazer jantar e não simplesmete deitar no sofá enquanto minha mãe faz tudo isso.

Tenho que assistir as minhas comédias românticas sem ninguém pra comentar ou meu  futebol sem ninguém pra discutir. Tenho que sentir saudades dos abraços embriagados das amigas na balada que diziam que me amavam. E que eram melhor do que de qualquer homem.

Mas não pensem que será fácil para mim. Vai doer todos os dias não voltar para casa e ter alguém para contar como foi meu dia. Receber um sorriso tranquilo ou uma bronca que doía ou simplesmente uma lambida da minha dog.

Vou sentir saudades mesmo que esteja feliz. Mesmo que tudo dê certo. Mesmo que nestes dias eu escreva o meu sonhado livro. Mesmo e mesmo e mesmo. Eu vou sentir saudades de tudo. Mas agora eu preciso ir.”

 

 

 

No avião, de São Paulo para San Diego, chorando.

19/05/2017

8 Comentários

  1. Aline Mendonça disse:

    Oi Juliana! Eu gosto muito da sinceridade dos seus posts. 😉

    Tem um texto que eu acho maravilhoso relacionado a tudo isso que você falou aí em cima. Se tiver um tempinho:

    http://atl.clicrbs.com.br/atlgirls/2016/11/22/e-preciso-ir-embora/

    • Juliana Winter disse:

      Que fofa!
      Adorei receber sua mensagem por aqui…
      Às vezes escrevo e acho que ninguém vai ler! Mas qnd vejo isso aqui fico imensamente feliz, não faz ideia! Estou indo agora mesmo ler este post!

      Ah! sinceridade? Sempre vai ter!
      Escrevo do meu jeito, com meus erros, com minhas palavras e do jeito que sou mesmo!

      Obrigada por dedicar uns minutinhos aqui!

      Fica com Deus!

      Bjs enormes!

  2. Celi Oberding disse:

    Juuuuuu vc voltou?! Que Máximo! Olha tenho o maior orgulho e admiração por vc. Talvez seja uma gringa chata para vc, mas realmente gostei de te conhecer e desejo tudo que há de melhor para vc nessa fase nova! Sucesso e corra mesmo em busca dos seus sonhos. Felicidades sempre!!!! Beijos

    • Juliana Winter disse:

      Vc jamais será a gringa chata!
      Vc é a gringa mais especial que o Instagram me apresentou!
      E agora sei bem tudo que vc viveu quando foi para fora!

      Adoro vc!

      Bjsssss

  3. Mari disse:

    Quando eu fui, há dez anos atrás, eu senti muito. Fiz as malas pra voltar, porém novas amizades apareceram e me seguraram para manter meus planos. Novas amizades que nunca substituirão as antigas, mas que somaram a elas. Ir é mto bom, pq voltar (a passeio) fica mais especial.
    Um conselho: quando os afazeres da rotina aparece tendemos ficar mais ‘adultos’ com isso cuide para que a criança que existe dentro de nós nunca morra. Se o papel higiênico acabar e não tiver mais nenhum na dispensa, pq esqueceu de comprar, se reinvente e não fica puta… vai ser mais divertido ahahah te desejo muitas novas experiências e um mar de
    Felicidades!!!

    • Juliana Winter disse:

      Que lindo ler isso! Muito especial, mesmo!
      Aqui ja acabou papel higiênico, sabão para a roupa, desodorante e cartão bloqueado!
      Tive que me virar! E foi graças aos novos amigos que não me abalei por nada disso. E vc tem razão… foi divertido no final!

      Obrigada por perder seu tempo lendo e escrevendo!

      xoxo
      Ju

  4. marco disse:

    Lembra qdo te levava no SBT…..
    Faz tempo né..
    Quantas vezes te levei pra fazer testes, as vezes vc voltava feliz, as vezes triste, mas por pouco tempo…..
    Quantas vezes te levei pra filmagens, as vezes de madrugada…..
    Lembra qdo fomos pro RJ, no tablado…

    Agora vc está ai, superando tudo, mas sei que vc vai vencer, pois vc é uma vencedora,
    Saudades……
    Tenho muita, mas qdo vj seu insta, seu sorriso, já me tranquilizo
    Gostaria de estar ai pertinho de vc,
    Mas as redes sociais, nao me deixam tao longe…

    Feliz pelo blog de volta…

    Te amo incondicionalmente….

    • Juliana Winter disse:

      Nossa pai… quanto tempo isso! E juntas historias! E vc sempre do meu lado!
      Nunca vou esquecer de nada disso!
      E vou superar tudo sim, prometo!
      Sinto muita saudades, te amo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *